Deus fala conosco através das escrituras

Essa semana eu estava conversando com o meu filho, que serve como missionário da Igreja de Jesus Cristo em uma pequena cidade no norte da Inglaterra. Ele compartilhou uma experiência interessante. Ele disse que estava um pouco triste com a situação de pandemia que estamos enfrentando; ele não pode mais andar nas ruas livremente, não pode deixar mensagens nas casas das pessoas e não está realizando o seu trabalho missionário de forma regular.

Para buscar um conforto diante dessa situação difícil, ele conversou com Deus através de uma oração e explicou sua situação ao Senhor, mais ou menos assim: “Pai Celestial, o Senhor esqueceu de mim? Parece que o Senhor nos abandonou. Quando tudo isso vai passar?” Ao terminar a oração, um número veio à sua mente: 49.

Ele tentou então decifrar o significado dessa resposta. Número 49? O que pode ser isso? Será que é um versículo? Será que é um capítulo? Em qual livro? Ele resolveu abrir o Livro de Mórmon na página 491 da versão em inglês para ver que tipo de mensagem poderia encontrar lá. Ele foi lendo cuidadosamente cada versículo, procurando por alguma mensagem de paz, esperança, conforto… e de repente apareceu:

14 Mas eis que Sião disse: O Senhor abandonou-me e o meu Senhor esqueceu-se de mim — ele, porém, mostrará que não é assim.

15 Pois pode uma mulher se esquecer tanto do seu filho que está amamentando, que não sinta compaixão do filho do seu ventre? Sim, pode esquecer; eu, porém, não te esquecerei, ó casa de Israel.

16 Eis que te tenho gravada nas palmas de minhas mãos;

Um detalhe interessante a respeito dessa experiência é que este capítulo do Livro de Mórmon é comparável ao que se encontra em Isaías 49!2 Veja:

14 Porém Sião diz: O Senhor me desamparou, e o meu Senhor se esqueceu de mim.

15 Porventura pode uma mulher esquecer-se de seu filho que cria, que não se compadeça dele, do filho do seu ventre? Ainda que esta se esquecesse dele, contudo eu não me esquecerei de ti.

16 Eis que em ambas as palmas das minhas mãos te tenho gravado;

Após ler essa mensagem, ele se sentiu confortado. O Senhor respondeu a uma oração através das escrituras. “Eu não me esqueci de você e não me esquecerei. Você está gravado nas palmas das minhas mãos!”

Não é maravilhoso isso? Nós somos filhos e filhas de um Pai Celestial amoroso, e como Pai, Ele nos conhece individualmente. Nós estamos gravados nas palmas de Suas mãos!

Quando nos aproximamos de Deus, Ele se aproxima de nós. Ele nos conforta e nos apoia em nossas dificuldades. Não importa o tamanho do seu problema, se você se aproximar de Deus, com humildade e reverência, Ele sempre vai dar um retorno. É importante, no entanto, estar atento, pois o Senhor responde de formas inesperadas e até mesmo inusitadas.

Robert D. Hales ensinou: “Quando queremos falar com Deus, oramos; e quando queremos que Ele fale conosco, estudamos as escrituras; pois Suas palavras são ditas por meio de Seus profetas. Ele então nos ensinará, se ouvirmos os sussurros do Espírito Santo.”3

É muito importante estar familiarizado com as escrituras, pois muitas vezes as respostas às nossas orações virão enquanto estivermos ponderando sobre elas. Jesus Cristo deixou um grande exemplo sobre a importância das escrituras:

  • Jesus Cristo aprendeu as escrituras no lar, na sinagoga e na escola.
  • Jesus Cristo conhecia as escrituras muito bem e podia facilmente aplicá-las às necessidades do dia a dia.
  • Jesus Cristo citou passagens de pelo menos vinte livros do Velho Testamento e mostrou estar perfeitamente familiarizado com o conteúdo dele.
  • Jesus Cristo conhecia de cor quase todas as sagradas escrituras, fazendo citações diretas delas, assim como numerosas alusões que fez à Lei, a Isaías, a Jeremias, a Daniel, a Joel, a Oseias, a Miqueias, Zacarias e Malaquias, e principalmente os Salmos.
  • Jesus Cristo mostrou seu conhecimento das escrituras, aos doze anos, ao enfrentar os rabis no Templo. Ele se apoiou nas escrituras para confrontar os mais severos críticos da época e para superar as crises mais difíceis da sua jornada terrena.

Jesus Cristo, o Filho de Deus e Salvador do mundo, se apoiou nas escrituras para cumprir a sua missão divina e deu tanto valor à elas! Será que nós, meros mortais cheios de problemas e desafios, não deveríamos fazer o mesmo? É claro que os problemas não irão simplesmente desaparecer de nossas vidas como em um passe de mágica, mas teremos força, coragem, sabedoria e inspiração para enfrentar e superar esses desafios.

Para receber conforto, esperança, paz e felicidade através das escrituras, defina diariamente um horário e um local para refletir sobre as mensagens de Deus. Mesmo que seja apenas alguns minutos por dia, isso logo se tornará um hábito e irá ocasionar uma mudança muito grande e positiva em sua vida.

Recursos:

Biblioteca do Evangelho é um aplicativo 100% grátis com escrituras e mensagens de fé.

Android | iPhone

Referências

  1. 1 Néfi 21:14-16
  2. Isaías 49:14-16
  3. As Santas Escrituras: O Poder de Deus para Nossa Salvação
1

1 comentário em “Deus fala conosco através das escrituras”

  1. Obrigado!! Estava deitado, pensando, meditando, orando. Após esta palavra, fiquei mais aliviado. Parabéns por esta Palavra que me confortou!!

    Responder

Deixe um comentário