O Fator-Pensamento na Realização

Tudo o que um homem alcança e tudo o que um homem deixa de alcançar é o resultado direto de seus próprios pensamentos. Em um universo perfeitamente ordenado, onde perda de equilíbrio significaria total destruição, responsabilidade individual deve ser absoluta. As fraquezas e virtudes de um homem, pureza e impureza, são dele mesmo e não de outrem. Elas foram causadas por ele mesmo e não por um outro; e elas podem ser alteradas somente por si próprio, nunca por um outro. Sua condição é também sua e não de um outro homem. Seu sofrimento e sua felicidade vêm de dentro. Assim como ele pensa, assim ele é; ao continuar a pensar, assim ele permanece.

Um homem forte não pode ajudar um mais fraco a menos que o mais fraco esteja disposto a ser ajudado e ainda assim o homem fraco deve tornar-se forte por si próprio. Ele deve, através de seus próprios esforços, desenvolver a força que ele admira no outro. Ninguém a não ser ele próprio pode alterar sua condição.

Tem sido comum para os homens pensarem e dizerem, “Muitos homens são escravos porque um é o opressor; vamos odiar o opressor.” Agora, entretanto, existe entre alguns poucos, mas que estão aumentando, a tendência de reverter esse julgamento, e dizer, “Um homem é o opressor porque muitos são escravos; vamos desprezar os escravos.” A verdade é que opressor e escravo são cooperadores em ignorância e enquanto parece que se afligem um ao outro, estão em realidade afligindo-se a si próprios. Um perfeito Conhecimento entende a ação da lei na fraqueza do oprimido e o poder mal aplicado do opressor. Um perfeito Amor, vendo o sofrimento que ambos estados estão envolvidos, não condena nenhum dos dois. Uma perfeita Compaixão envolve tanto o opressor como o oprimido.

Aquele que venceu a fraqueza e pôs de lado todos os pensamentos egoístas, não é opressor nem oprimido. Ele é livre.

Um homem pode somente crescer, conquistar e ter sucesso elevando seus pensamentos. Ele pode somente permanecer fraco, caído e miserável recusando-se a elevar seus pensamentos.

Antes que um homem possa atingir qualquer coisa, mesmo coisas materiais, ele deve elevar seus pensamentos acima da indulgência animal escrava. Ele não precisa, para ter sucesso, abandonar toda a animalidade e egoísmo, de nenhuma forma; mas pelo menos uma parte, deve ser sacrificada. Um homem cujo primeiro pensamento é a satisfação animal não pode pensar claramente nem planejar metodicamente. Ele não consegue encontrar e desenvolver seu potencial latente, e falharia em qualquer tarefa. Não tendo começado determinadamente a controlar seus pensamentos, ele não está em uma posição para controlar negócios e adotar responsabilidades sérias. Ele não está apto para agir independentemente e viver sem ajuda. Mas ele está limitado, entretanto, somente pelos pensamentos que ele escolhe.

Não pode haver nenhum progresso, nem realização sem sacrifício. O sucesso material de um homem acontecerá na medida em que ele sacrifica seus confusos pensamentos animais, e fixa sua mente no desenvolvimento de seus planos, e no fortalecimento de sua resolução e autoconfiança. E quanto mais alto ele eleva seus pensamentos, quanto mais viril, honrado e reto ele se torna, maior será o seu sucesso, e mais abençoadas e duradouras suas realizações.

O universo não favorece o mesquinho, o desonesto, o viciado, muito embora muitas vezes a mera superfície pareça assim mostrar; ele ajuda o honesto, o magnânimo, o virtuoso. Todos os grandes Mestres de todas as épocas assim o declararam em suas variadas formas e para comprovar e saber isso um homem tem apenas que persistir em tornar-se mais e mais virtuoso elevando seus pensamentos.

Realizações intelectuais são o resultado do pensamento consagrado à busca do conhecimento, ou do belo e verdadeiro na vida e na natureza. Tais realizações podem estar algumas vezes conectadas com a vaidade e ambição, mas elas não são o resultado daquelas características. Elas são a consequência natural de longo e árduo esforço, e de pensamentos puros e altruístas.

Realizações espirituais são a consumação de sagradas aspirações. Aquele que vive constantemente na concepção de pensamentos elevados e nobres, que habita sobre tudo o que é puro e altruísta, irá, tão certamente como o sol atinge seu zênite e a lua sua aparência completa, tornar-se sábio e nobre em caráter e alcançará uma posição de influência e bonança.

Realização, de qualquer tipo, é a coroa do esforço, o diadema do pensamento. Com a ajuda de autocontrole, resolução, pureza, retidão e pensamento bem dirigido um homem eleva-se. Com a ajuda de animalidade, indolência, impureza, corrupção e confusão de pensamento um homem afunda.

Um homem pode subir ao mais alto nível de sucesso no mundo e mesmo às mais altas altitudes no reino espiritual e novamente afundar em fraqueza e miséria por permitir que pensamentos arrogantes, egoístas e corruptos se apoderem dele.

Vitórias obtidas pelo pensamento reto podem somente ser mantidas por cuidadosa vigilância. Muitos se acomodam quando o sucesso está garantido e rapidamente caem de volta no fracasso.

Todas as realizações, seja nos negócios, no âmbito intelectual ou espiritual, são o resultado de pensamentos precisamente direcionados, são governados pela mesma lei e são do mesmo método; a única diferença está no objeto de realização.

Aquele que deseja realizar pouco deve sacrificar pouco. Aquele que deseja realizar muito deve sacrificar muito. Aquele que deseja atingir altamente deve sacrificar grandemente.


Introdução
Prefácio
Pensamento e Caráter
Efeito do Pensamento Sobre as Circunstâncias
Efeito do Pensamento Sobre a Saúde e o Corpo
Pensamento e Propósito
O Fator-Pensamento na Realização
Visões e Ideais
Serenidade


0

Deixe um comentário